A Influência do Policiamento Ostensivo na Valorização do Mercado Imobiliário

black vehicle on road close-up photography
Compartilhe
90 / 100

A Influência do Policiamento Ostensivo na Valorização do Mercado Imobiliário, no caso de cidades litorâneas.

A Influência do Policiamento Ostensivo na Valorização do Mercado Imobiliário

Onde a população flutua com as estações do ano, garantir a segurança se torna uma tarefa fundamental. Este artigo explora como a presença constante e humanizada da polícia — em contraste com a simples instalação de câmeras de vigilância — está profundamente ligada à valorização do mercado imobiliário, ao Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e à prevenção de crimes e delitos.

A Presença que Tranquiliza

Em localidades onde grande parte dos imóveis é ocupada sazonalmente, a presença física da polícia tem o potencial de tranquilizar proprietários e moradores. Essa presença humaniza a segurança, mostrando que há um comprometimento real e tangível em proteger a comunidade.

Valorização do Mercado Imobiliário

O policiamento ostensivo pode ser um fator crítico na valorização de imóveis em regiões litorâneas. Proprietários, ao se sentirem seguros, tendem a investir mais em seus imóveis e no entorno, enquanto potenciais compradores enxergam um ambiente mais estável e atrativo. Esse ciclo virtuoso tem um impacto direto e positivo nos preços e na demanda por imóveis.

Um Interesse Compartilhado: População, Investidores, Políticos e Empresários

Não é apenas o cidadão comum que se beneficia de um ambiente seguro e estável. Investidores, ao perceberem uma região com policiamento eficaz, veem uma oportunidade de investir em um mercado seguro e em crescimento. Para o empresariado, a segurança é sinônimo de prosperidade para os negócios, atraindo consumidores e garantindo a integridade de seus estabelecimentos.

Políticos, por sua vez, têm no policiamento ostensivo uma ferramenta para promover a ordem e o bem-estar social, elementos cruciais para uma governança bem-sucedida. Portanto, a presença policial efetiva é um interesse coletivo, fundamental para o desenvolvimento econômico e social da região.

Relação com o IDH

A presença policial humanizada e constante também está relacionada ao IDH. Comunidades mais seguras tendem a ter melhor acesso à educação, saúde e renda, pois a ordem pública permite que esses serviços se desenvolvam de maneira mais eficaz e contínua.

Prevenção de Crimes e Delitos

O policiamento ostensivo age não apenas como um reativo à criminalidade, mas principalmente como um agente de prevenção. Sua presença desencoraja potenciais infratores e, quando bem treinados, os policiais podem identificar e agir proativamente diante de situações suspeitas.

O Toque Humano, Não Tecnológico

Enquanto câmeras de vigilância desempenham um papel valioso na segurança de uma comunidade, elas não substituem o calor e a intuição da presença humana. Um policial no local, com sua formação e discernimento, pode tomar decisões contextuais, avaliar situações com nuances complexas e agir com empatia, de forma que uma câmera não pode.

Esses profissionais são treinados para ler as sutilezas do comportamento humano, algo que uma lente de câmera, por mais avançada que seja, não é capaz de capturar. Eles podem perceber uma situação potencialmente perigosa antes que ela escale, ou identificar uma pessoa em necessidade de ajuda através de sinais que uma câmera não poderia detectar.

Além disso, o policial é um membro da comunidade.

capaz de construir relacionamentos de confiança com os residentes. Essa interação direta e pessoal pode promover uma sensação de comunidade e segurança que é profundamente reconfortante.

É a presença humana da polícia que pode acalmar uma criança assustada, que pode ouvir e entender um residente preocupado, e que pode mediar disputas com sensibilidade e resolução pacífica. Essa abordagem humanizada não apenas dissuade potenciais delitos, mas também fomenta um ambiente no qual os membros da comunidade se sentem vistos e valorizados.

Nesse sentido, o policiamento ostensivo, quando conduzido de forma ética e respeitosa, torna-se um serviço não só de segurança, mas de cuidado, mostrando que a lei está ali não apenas para punir, mas para proteger e servir.

Conclusão

O policiamento ostensivo em regiões litorâneas, caracterizadas por uma população flutuante, desempenha um papel essencial. Ele está intrinsecamente ligado à valorização do mercado imobiliário, à elevação do IDH e à prevenção de crimes e delitos. Para aqueles que possuem propriedades nestas regiões e para aqueles que nelas residem, seja permanentemente ou sazonalmente, a presença policial humanizada é mais do que um conforto: é um pilar de desenvolvimento e prosperidade comunitária. É um investimento no qual todos — desde o cidadão comum até investidores, políticos e empresários — têm um interesse vital.

Fontes:

http://revistacientifica.pm.mt.gov.br/ojs/index.php/semanal/article/view/383

https://revista.forumseguranca.org.br/index.php/rbsp/article/view/1269/423

https://pt.wikipedia.org/wiki/Policiamento_ostensivo

https://jusmilitaris.com.br/

https://editora.pucrs.br/

Leitura Longa: Violência e Segurança Pública em 2023
cenários exploratórios e planejamento prospectivo Violência e
Segurança Pública em 2023

Participe da discussão

Compare listas

Comparar
white concrete building
google-site-verification=moL_HX-md5sBtsKxFNeQ6Y6Go9bYz0FhgzLCpJfAdqwMastodon