Certificações Sustentáveis na Construção Civil: Valorizando e Diferenciando Imóveis no Mercado

LEED Certified e1539192613716 1 Certificações Sustentáveis na Construção Civil: Valorizando e Diferenciando Imóveis no Mercado
Compartilhe
80 / 100
Certificações Sustentáveis na Construção Civil: Valorizando e Diferenciando Imóveis no Mercado

Certificações Sustentáveis na Construção Civil: Valorizando e Diferenciando Imóveis no Mercado


Em um cenário onde a sustentabilidade se torna cada vez mais essencial, as certificações sustentáveis desempenham um papel fundamental na construção civil. Entre essas, destaca-se o LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), uma referência global que avalia o desempenho ambiental e a eficiência energética de edificações. Vamos explorar como essas certificações não apenas valorizam os imóveis, mas também diferenciam construções comprometidas com a responsabilidade ambiental.

Prós das Certificações Sustentáveis:

  1. Reconhecimento Global: Certificações como o LEED são reconhecidas internacionalmente, agregando valor não apenas no mercado local, mas também atraindo a atenção de investidores estrangeiros e compradores conscientes.
  2. Economia de Recursos: Construções certificadas buscam a eficiência no uso de recursos, promovendo práticas que economizam água, energia e materiais, gerando economias significativas ao longo do tempo.
  3. Qualidade Ambiental Interna: Certificações consideram a qualidade do ambiente interno, promovendo espaços mais saudáveis para os ocupantes, com boa ventilação, iluminação natural e materiais menos nocivos à saúde.
  4. Valorização Imobiliária: Propriedades certificadas tendem a ter uma valorização no mercado imobiliário, refletindo o comprometimento do proprietário com a sustentabilidade e a eficiência.

Desafios e Considerações:

  1. Custos Iniciais: A obtenção de certificações sustentáveis pode envolver custos adicionais iniciais. No entanto, esses custos muitas vezes são compensados pelos benefícios a longo prazo e pela valorização do imóvel. Eles referem-se ao investimento inicial necessário para a obtenção de certificações sustentáveis, que pode ser significativo. Estes custos podem incluir despesas com consultoria, auditoria, implementação de medidas sustentáveis e o próprio processo de certificação. No entanto, apesar destes custos iniciais, é importante considerar que a adesão a práticas sustentáveis pode trazer benefícios a longo prazo, como economia de energia e água, maior conforto e bem-estar para os ocupantes do imóvel, e até mesmo valorização do imóvel no mercado. Portanto, o investimento inicial pode ser visto como um investimento no futuro, com retornos significativos a serem colhidos ao longo do tempo
  2. Complexidade do Processo: A Complexidade do Processo se refere à natureza desafiadora e multifacetada do processo de obtenção de certificações, especialmente aquelas ligadas à sustentabilidade. Este processo muitas vezes vai além de simplesmente preencher formulários ou pagar taxas. Requer a implementação de diversas práticas sustentáveis que cobrem todos os aspectos das operações de uma organização. Adicionalmente, é preciso atender a uma série de critérios específicos determinados pelas entidades certificadoras. Estes critérios tendem a ser rigorosos e detalhados, demandando um esforço significativo para assegurar a conformidade. Resumindo, a complexidade do processo de obtenção de certificações é um desafio que as organizações precisam enfrentar para serem reconhecidas por suas práticas sustentáveis.

.

Outras Certificações Relevantes:

  1. BREEAM (Building Research Establishment Environmental Assessment Method):O BREEAM (Building Research Establishment Environmental Assessment Method) é uma metodologia de avaliação e certificação de sustentabilidade em edificações semelhante ao LEED. Este sistema, especialmente reconhecido na Europa, avalia uma série de categorias que influenciam o impacto ambiental de uma construção, incluindo energia, saúde e bem-estar, inovação, terra, água, entre outros. O BREEAM incentiva os designers, clientes e outros a pensar sobre o desempenho ambiental de baixo para cima, proporcionando benefícios tanto para o meio ambiente quanto para aqueles que ocupam os prédios. PDF
  2. AQUA-HQE™ é uma certificação internacional da construção de alta qualidade ambiental, desenvolvida a partir da renomada certificação francesa HQE™ e aplicada no Brasil exclusivamente pela Fundação Carlos Alberto Vanzolini. veja no site

    AQUA – Alta Qualidade Ambiental: A AQUA – Alta Qualidade Ambiental é uma certificação baseada na anterior porem desenvolvida e adaptada no Brasil que avalia a sustentabilidade de empreendimentos em termos ambientais, sociais e econômicos. Esta certificação reconhece e premia projetos que adotam práticas sustentáveis, promovendo uma construção mais ecológica e responsável. Ela considera a eficiência no uso de recursos, a minimização do impacto ambiental, a inclusão social e a viabilidade econômica dos projetos. A certificação AQUA é, portanto, um selo essencial para empresas que se comprometem com a sustentabilidade e o desenvolvimento consciente. você pode saber mais por exemplo nos site do CTE Centro de Tecnlogia de Edificações ou pelo site do Tera Ambiental em como conseguir a certificação HQE, se você tem interesse em divulgar a sua empresa neste post entre em contato para sabermos mais sobre o seu trabalho.

Conclusão:

Certificações sustentáveis são ferramentas poderosas na construção civil, não apenas destacando o comprometimento com a responsabilidade ambiental, mas também valorizando os imóveis. No mercado competitivo atual, onde a sustentabilidade é um diferencial apreciado por compradores e investidores, a busca por certificações como o LEED ou outras equivalentes pode ser um passo estratégico. Ao elevar o padrão de construções, essas certificações não só beneficiam o meio ambiente, mas também contribuem para a criação de espaços mais saudáveis, eficientes e valorizados no mercado imobiliário.






Participe da discussão

Compare listas

Comparar
white concrete building
Mastodon