4 consequências da dragagem na foz dos rios para a fauna marinha

  • 1 semana atrás
  • 0
4 consequências da dragagem na foz dos rios para a fauna marinha
90 / 100
As consequências da dragagem na foz dos rios para a fauna marinha

4 consequências da dragagem na foz dos rios para a fauna marinha

A dragagem é uma técnica que consiste na remoção do fundo dos rios e canais marinhos para aumentar o seu calado. Apesar de ser amplamente utilizada, a dragagem pode causar diversos problemas à fauna marinha, como a redução da qualidade da água e da vegetação aquática, além de afetar diretamente os animais que habitam esses ambientes.

O que é a dragagem  ?

A dragagem é um processo de remoção de sedimentos do fundo do mar ou de outros corpos aquáticos. É realizada geralmente com o objetivo de melhorar o fluxo e a profundidade da água, permitindo que barcos e navios circulem com mais facilidade. Além disso, a dragagem também pode ser utilizada para a construção ou manutenção de portos, canais e outras estruturas aquáticas.

O processo de dragagem pode causar diversos impactos ambientais negativos, especialmente na fauna marinha. Devido à sua remoção do fundo do mar, a dragagem pode destruir habitats aquáticos importantes para a vida marinha, como corais e vegetação submarina. Também pode causar erosão dos solos costeiros e alterar as correntes marinhas, o que pode afetar a ecologia da área.

 

Qual o motivo de ser feita a dragagem?

A dragagem é feita para aumentar o calado, ou seja, a profundidade da água, para que grandes embarcações possam passar. O problema é a profundidade sendo artificialmente criada e, logo, não é um ambiente natural para a fauna marinha. Além disso, a dragagem também causa erosão nas margens dos rios e altera o fluxo natural da água.

Essas alterações podem afetar negativamente a fauna marinha, uma vez que ela se adaptou ao ambiente natural do rio.

Quais são os problemas para a fauna marinha?

A dragagem é um processo de retirer sedimentos do fundo do rio ou da água. Esses sedimentos são depositados em outro local, fora da foz do rio. A dragagem pode ser feita manualmente ou com máquinas.

A dragagem na foz dos rios tem consequências para a fauna marinha, pois remove habitats e alimentos. Além disso, pode causar alterações no fluxo da água e aumentar a turbidez (quantidade de sedimentos suspensos na água). Essas alterações podem afetar negativamente a qualidade da água e interferir no crescimento e reprodução de algumas espécies de peixes.

A importância dos rios no ciclo hidrológico

Os rios são fundamentais para o ciclo hidrológico, pois são responsáveis pela drenagem de água da superfície terrestre e pelo transporte de nutrientes e sedimentos para as águas marinhas. A dragagem é uma técnica utilizada para aumentar o calado dos rios, permitindo o livre fluxo de barcos e embarcações.

No entanto, essa técnica pode causar danos à fauna marinha, pois os sedimentos suspensos nas águas podem ser ingeridos por peixes e outros animais aquáticos, afetando seu funcionamento normal. Além disso, a dragagem pode alterar o habitat dos animais aquáticos, destruindo plantas e outros organismos que vivem no fundo do rio.

As consequências da dragagem na foz dos rios para a fauna marinha

Os processos erosivos e deposicionais nas fozes dos rios

A dragagem promove a erosão das margens dos rios e a deposição de sedimentos em seus leitos. Esses processos são naturais e ocorrem continuamente, mas o ritmo é intensificado com a dragagem. A erosão das margens causa a diminuição da vegetação que estabiliza o solo e protege contra a erosão.

Com a deposição de sedimentos nos leitos dos rios, ocorre o aumento do volume do rio e a consequente elevação do nível das águas. Isso pode afetar negativamente a fauna marinha que vive nas águas da foz do rio, uma vez que esses animais podem sofrer com a subida do nível da água e com a diminuição da quantidade de alimentos disponíveis.

A dragagem como forma de manutenção das vias navegáveis

A manutenção das vias navegáveis é uma tarefa essencial para o bom funcionamento do comércio marítimo. No entanto, esse processo pode ter consequências negativas para a fauna marinha.

A dragagem é um processo utilizado para remover obstáculos que possam impedir ou dificultar a navegação. Esses obstáculos podem ser rochas, areia ou lodo acumulados no leito dos rios.

O problema é que, na maioria dos casos, a dragagem é feita de forma indiscriminada, sem levar em consideração o impacto que pode causar na fauna marinha. Muitas vezes, esse processo acaba por danificar o habitat natural desses animais e até mesmo por matá-los.

Além disso, a dragagem pode interferir na dinâmica dos ecossistemas.

As consequências da dragagem na fauna marinha

A dragagem dos rios para fins de navegação pode causar sérios danos à fauna marinha. Alguns animais ficam presos nas redes de arrasto utilizadas pelas embarcações, outros são feridos pelas máquinas e ainda há aqueles que morrem afogados.

A dragagem também modifica o ambiente natural dos rios, alterando a qualidade da água e do solo. Essas alterações podem prejudicar gravemente a saúde dos animais aquáticos e impactar negativamente toda a cadeia alimentar.

Alternativas à dragagem

A dragagem é um processo utilizado para a limpeza de rios e canais, visando melhorar a circulação de embarcações. No entanto, esse processo tem causado sérios danos à fauna marinha, uma vez que grande parte da areia retirada acaba sendo depositada em áreas de recifes e habitats naturais.

Diante desse cenário, diversas ONGs e especialistas têm defendido o uso de outras técnicas que possam ser mais amigáveis ao meio ambiente. Uma das alternativas é a utilização de barreiras geotérmicas, que permitem a extração da areia sem o uso de dragagem.

Outra opção é o uso de biorremediação, uma técnica que visa tratar águas contaminadas utilizando microorganismos. 

Soluções para minimizar os impactos 

A dragagem é uma técnica utilizada para a limpeza de rios e canais, a fim de melhorar o seu fluxo e/ou aumentar a profundidade. Apesar de ser uma operação indispensável para garantir a navegabilidade dos rios, a dragagem pode causar sérios danos à fauna marinha que habita a região da foz.

Os principais impactos da dragagem na fauna marinha são:

– Morte direta por asfixia ou esmagamento;
– Intoxicação por contato com substâncias tóxicas presentes no sedimento;
– Alterações nos habitats;
– Diminuição da qualidade da água.

Para minimizar os impactos da dragagem na fauna marinha, é importante que as empresas responsáveis pela operação sigam algumas medidas preventivas.

Conclusão

Asssim como vivemos um momento onde são importantes os edificios inteligentes, nada melhor que implantar ideias que respeitem a natureza integrando edificios em cidades inteligentes. É importante que as autoridades competentes tomem medidas para minimizar o impacto da dragagem sobre a fauna marinha.

Quer saber mais acesse: https://www.biocompetence.page/

As consequências da dragagem na foz dos rios para a fauna marinha

Participe da discussão

Compare listings

Comparar
white concrete building